Pular para o conteúdo

Tudo o que você precisa saber sobre onboarding remoto para admissão e integração de novos funcionários

Muitos falam e é verdade: o mundo mudou!

E já que estamos vivendo dias diferentes, alguns processos também precisam mudar, principalmente quando se trata de admissão e integração de novos funcionários.

 

Veja o que você vai encontrar por aqui:

  • O que é onboarding remoto
  • 03 dicas para praticar com sucesso o onboarding remoto
  • Como fica a questão legal para admissão e integração de funcionários remotamente (documentação, infraestrutura necessária)
  • Análise gratuita da F/Nascimento Contabilidade para sua empresa

Então vamos lá!

 

O que é o onboarding remoto?

 

É um conjunto de procedimentos que têm como finalidade adaptar e capacitar os novos colaboradores junto à empresa. Em inglês o termo “onboarding” significa “embarcar”, adaptando para o nosso contexto, significa introduzir o funcionário junto ao meio corporativo, junto à sua empresa.

 

Essa etapa do processo de admissão é muito importante, é o momento em que o funcionário conhece de maneira mais ampla sobre a empresa, e também é quando a empresa de fato acolhe esse novo colaborador. Normalmente, são aplicadas atividades que entreguem informações sobre como é a empresa, como ela funciona, sobre o time que essa pessoa irá integrar, sua área, quais serão as atividades desenvolvidas na função, ferramentas que utilizará, plataformas, entre outros. Só que diferentemente do passado, tudo isso agora é feito de maneira online, ou seja, de forma remota.

 

É muito comum pensarem que o onboarding tem a duração de uma semana, mas na verdade a média de duração desse processo vai de 2 semanas até 3 meses, isso dependerá do cargo e complexidade das atividades a serem executadas.

 

Um processo de integração é fundamental na vida de um novo colaborador, principalmente quando isso precisa acontecer de maneira remota, pois a pessoa precisa passar por uma imersão na cultura da empresa, e isso, devido à modalidade remota, fica um pouco mais complexo.

 

03 dicas para praticar com sucesso o onboarding remoto

 

Até pouco tempo atrás, sua empresa provavelmente tinha um padrão de integração, porém tinha sido desenvolvido para aplicação presencial, dentro de um escritório, talvez. E caso sua empresa adotou pelo home office, está contratando ou pretende contratar novos funcionários, precisará adaptar essa prática, e até mesmo criar novas atividades.

 

Por isso, preparamos 03 dicas essenciais, que são:

 

Suporte e logística: no trabalho remoto o cuidado com esse requisito continua o mesmo, afinal todo funcionário precisa de um espaço e de equipamentos para desempenhar suas funções.

 

Integração: normalmente o home office já é desafiador para aqueles que possuem mais tempo de casa na empresa, imagina para os que são novatos? Portanto, uma prática que tem dado resultados positivos, é definir um colaborador com mais tempo de casa e colocá-lo como mentor desse novo funcionário.

 

Aprendizado contínuo: estar constantemente se atualizando é necessário para todos aqueles que estão inseridos no mercado de trabalho.Uma cultura de aprendizagem contínua fará com que todos se adaptem e se reinventem diante dos avanços e mudanças no mundo e tecnologia.

 

Como fica a questão legal para admissão e integração de funcionários remotamente?

 

A empresa deverá realizar processos legais pertinentes para que ambos, colaborador e empresa, estejam em conformidade com a lei antes de iniciar o trabalho.

 

O processo de admissão inclui o envio de documentos, assinatura de contrato, entrega de exame admissional, entre outros.

 

Preparamos um checklist de documentos e práticas que, normalmente, são solicitados e executados na contratação, mas é importante adaptar à sua realidade, veja:

 

Documentação:

  • Exame médico admissional
  • carteira de trabalho
  • 1 foto 3 x 4
  • Cópia simples do RG
  • Cópia simples do CPF
  • Cópia simples do título de eleitor
  • Cópia simples do título de comprovante de residência
  • Cópia simples do título de PIS
  • Cópia simples do título de CNH
  • Cópia simples do título de reservista
  • Cópia simples do título de casamento/nascimento
  • Cópia simples do título de certidão nascimento filhos menores de 21 anos

 

Infraestrutura necessária (ações anteriores à chegada):

  • Mesa e cadeira
  • Telefonia
  • Equipamento de TI (computador, mouse, monitor, etc)
  • Acesso aos softwares básicos que o funcionário utilizará
  • Configuração do e-mail do funcionário

 

Após o início do novo funcionário:

  • Treinamentos obrigatórios (se existir)
  • Fazer todos os cadastramentos de benefícios – saúde, assistencial, funeral, etc (se existir)
  • Ler e assinar termo de confidencialidade (se existir)
  • Ler e assinar o código de conduta da empresa (se existir)
  • Configuração do e-mail do funcionário

 

Claro, para que tudo isso seja praticado com base legal, é fundamental o acompanhamento de uma contabilidade que traga segurança e resultados para sua empresa.

A F/Nascimento está com uma análise que normalmente tem um custo de R$500,00 disponibilizada GRATUITAMENTE por tempo limitado:

Quero a análise gratuita F/Nascimento Contabilidade para minha empresa