Pular para o conteúdo

Passo a passo de como abrir sua empresa em 2021 – Contabilidade FN

O ano de 2021 nos mostrou que abrir uma empresa é mais do que um desafio, agora é um sonho da maioria dos brasileiros e da população mundial. Para te auxiliar nessa jornada, criamos um passo a passo de abertura e toda a documentação necessária para você ter o seu negócio com mais segurança desde o início.

 

Antes de iniciarmos o passo a passo de como abrir a sua empresa em 2021, queremos que você saiba que a Contabilidade FN está ao seu lado. Nosso escritório conta com profissionais experientes e capacitados para auxiliar a sua contabilidade e o mais legal, temos o caminho certo para você realizar o sonho do próprio com mais tranquilidade e da maneira correta. Vamos lá!

#1 Primeiro passo para abrir uma empresa – Quanto Custa

O primeiro passo para a abertura da empresa é saber quanto ela custa. Além do montante para investir no negócio, saiba que cada cidade e estado cobram taxas diferentes para o registro de empresas em órgão públicos, além de exigências específicas para a realização do processo.

Consulto o órgão competente da sua cidade e tire todas as dúvidas. Para quem deseja abrir uma empresa em São José dos Campos/SP, pode acessar o portal do Empresa Fácil e tirar todas as dúvidas.

#2 Modelo de negócio e nome da empresa

A formalização do seu negócio e o registro da sua empresa exigem alguns passos antes de garantir seu CNPJ com alvará e 100% regularizado.

Depois de verificar quanto custa para abrir uma empresa no município de interesse, é a hora de escolher o modelo de negócio e o nome da empresa.

Começando pelo nome, ele precisa ser de fácil entendimento e que represente o seu negócio. Assim, as pessoas conseguem relacionar a atividade ao seu negócio com mais facilidade, gerando reconhecimento.

Agora, para o modelo de negócio, busque por aquele que melhor se adapte ao seu projeto, aos seus objetivos e que atenda seus clientes. Confira alguns modelos a seguir:

  • Franquia

Sistema de venda de licença na qual o franqueador cede, ao franqueado, o direito de distribuir e comercializar sua marca, seguindo rigidamente as suas regras.

  • Assinatura

Modelo que cresceu muito nos últimos tempos, a assinatura permite o acesso do usuário a produtos e serviços mediante pagamento de uma taxa recorrente.

  • Marketplace

O marketplace é um portal de vendas online colaborativo, onde diversos lojistas se reúnem em um único espaço para comercializar seus produtos, como o Facebook Marketplace.

  • Economia Colaborativa

O método da economia colaborativa se dá pela conexão de interesses econômicos de pessoas distintas, onde uma pode oferecer algo e outra que tenha interesse em contratá-la.

#3 Contrate uma contabilidade de segurança

Diferente do que muita gente pensa, a contabilidade atual ultrapassa os limites da declaração do imposto de renda e do fluxo de caixa. O serviço é fundamental na abertura de empresas, reduzindo gastos e trazendo mais segurança aos proprietários.

Com a contabilidade consultiva, como a da Contabilidade FN, você pode contar com um parceiro responsável por auxiliar na abertura da sua empresa, além de oferecer orientações e assessoria para iniciar seu negócio.

Sendo um escritório completo, contamos com serviços integrados a contabilidade, otimizando processos internos e auxiliando em decisões estratégias de crescimento de pequenas e médias empresas.

Agende sua consultoria consultiva de maneira gratuita.

#4 MEI, ME ou EPP

MEI – Microempreendedor Individual

  • Recomendado para autônomos;
  • Taxa mensal DAS (média) R$ 60,00/mês;
  • Contribuição para o INSS;
  •  Não é obrigado a emitir nota, mas pode, se precisar;
  • Não precisa de contador, mas é sempre bom se prevenir dos riscos;
  • Somente algumas atividades são permitidas para registro – seu contador pode te auxiliar na melhor escolha;
  • Limite de faturamento anual de até R$ 81.000,000;
  • Contratação de um funcionário CLT;
  • Não pode ter sócios.

 

ME – Microempresa

  • Pode ter um ou mais sócios;
  • Faturamento anual de até R$ 360 mil;
  • Emitir quantas notas fiscais forem necessárias;
  • Contempla a grande maioria das atividades empresariais;
  • Fazer parte do Simples Nacional.

Neste caso, estamos tratando o simples nacional como um regime de tributação, enquanto o termo ME se trata do porte da empresa.

 

EPP – Empresa de Pequeno Porte

  • Faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões;
  • Pode optar pelo regime tributário Simples Nacional.

 

#5 Defina a Natureza Jurídica e escolha as atividades a exercer (CNAEs)

A Natureza Jurídica é a forma de constituição da empresa: sócios, participação de cada um na empresa e investimento social. Informações que compõem o contrato social, documento elaborado pelo contador com as informações fornecidas por você.

 

EI – Empresário Individual

  • Você é o titular da empresa;
  •  Não pode ter sócios;
  • Não há exigência de capital social mínimo para abrir CNPJ;
  • Seu patrimônio pessoal pode sofrer influência em caso de endividamento.

 

EIRELI – Empresa individual de Responsabilidade Limitada

  • Sociedade única, mas os bens pessoais não são comprometidos em caso de dívidas;
  • Capital social mínimo de 100 (cem) salários mínimos vigentes em bens ou dinheiro;
  • Em caso de dívidas da empresa, você é obrigado a ter o valor para quitação.

 

SLU – Sociedade Limitada Unipessoal

  • Pode abrir sem sociedade;
  • Proteção de seus bens pessoais;
  • Sem capital mínimo para abertura de CNPJ;
  • Profissões regulamentadas podem realizar suas aberturas neste formato.

 

LTDA – Sociedade Limitada

  • Formada por dois ou mais sócios;
  • Contribuição com moeda ou bens avaliáveis em dinheiro;
  • Responsabilidade dos sócios é restrita a o valor do capital social investido;
  • Sem exigência de valor mínimo para abertura de CNPJ.

 

Agora que você já definiu a natureza jurídica da sua empresa, chegou a hora de escolher as atividades para exercer (CNAEs).

A Classificação nacional de Atividades Econômicas é fundamental para garantir que você possa executar todos os serviços que planejou e garantir melhor tributação para sua operação. Você pode optar por uma atividade principal e as demais como secundárias. Entenda que a atividade principal deve representar a maior parte do seu faturamento.

Para entender melhor sobre as CNAEs, fale com um de nossos especialistas. Nosso time é especializado em contabilidade empresarial e abertura de empresas.

 

#6 – Regime Tributário: Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real

 A escolha do regime tributário influencia diretamente nos seus lucros, por isso, conte com uma contabilidade consultiva para te ajudar na escolha e garantir que você não pague mais do que precisa.

 Simples Nacional

O Simples Nacional é a arrecadação de impostos composta por oito tributos, Municipais, Estaduais e da União, devendo ser pagos mensalmente por empresas que faturam até R$ 4,8 milhões ao ano.

 Os impostos são calculados de acordo com as suas atividades e seus enquadramentos.

 Lucro Presumido

Se no Simples Nacional a empresa pode faturar até R$ 4,8 milhões ao ano, no Lucro Presumido esse valor chega até R$ 7 milhões e o pagamento dos impostos é realizado por meio de guias independentes (IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e ISS ou mais) com vencimentos diferenciados.

 A alíquota de imposto varia entre 10,93% e 16,33% sobre o faturamento, calculado com base em uma presunção de lucro estabelecida pela Receita, de acordo com a atividade exercida pela empresa.

 Lucro Real

No Lucro Real, tributos como IRPJ e CSLL são pagos sobre o valor do lucro da empresa. Por isso, é importante realizar a conciliação bancária mensalmente, analisando todas as movimentações que envolvem a empresa.

Assim como no Lucro Presumido, empresas do Lucro Real realizam o pagamento das guias de maneira independente, e o PIS, COFINS e ISS incidem sobre o faturamento total da empresa.

 As empresas podem ser enquadradas no Lucro Real pela atividade ou pelo faturamento, até R$ 78 milhões ao ano.

 #7 Elaboração do Contrato Social

 Chegou a hora de assinar a certidão de nascimento da sua empresa. No Contrato Social deve constar todos os dados básicos do negócio, que inclui: sócios, endereço da sede, os deveres de cada sócio com a empresa e o ramo de atuação, entre outras informações.

 Com o contrato social é possível participar de licitações do governo e realizar a abertura da conta bancária empresarial. Além de determinar quem são os responsáveis legais pelo negócio.

 #8 Documentos

Os documentos variam muito do Estado e da cidade onde a sede será aberta e, existem diferentes exigências para cada atividade comercial.

Apesar da abertura de empresa ser um processo simples e que você pode fazer sozinho, ter apoio e orientação de um contador ajuda no processo, pode reduzir gastos e evitar problemas futuros. Com a Contabilidade FN, você recebe todas as orientações para abrir sua empresa com segurança.

 Confira abaixo os documentos necessários para abertura de empresa:

  • RG e CPF;
  •  Comprovante de endereço;
  • Se casado(a), certidão de casamento;
  • Cópia do IPTU ou documento que conste a inscrição imobiliária ou a indicação fiscal do imóvel onde a empresa será instalada.

Outros documentos podem ser exigidos dependendo da atividade comercial. O próximo passo é ir até a Junta Comercial ou ao Cartório, para protocolar seu pedido de registro. Após a visita à Junta, é só seguir as orientações passadas pelo atendimento. Documentos específicos podem ser necessários nesta etapa.

Após o registro na Junta – ou no Cartório -, você terá o seu CNPJ. Agora, você precisa ir à Prefeitura para solicitar o alvará. Consulte a prefeitura da sua cidade para reunir os documentos necessários.

 #9 Alvará de localização e funcionamento

 O alvará de funcionamento só é obrigatório para empresas que exercem atividades em determinados locais de acordo com as normas estabelecidas das pela prefeitura ou outro órgão governamental municipal.

Portanto, se a sua empresa exige local físico, tenha um plano de negócios bem elaborado, levando em consideração valor de compra ou aluguel do imóvel, sua localização e oportunidade de negócio.

Em alguns casos, a empresa tem o endereço residencial do proprietário. Sendo assim, é necessário verificar as condições que englobam a atividade comercial. Conte com o apoio do seu contador para garantir o bom funcionamento da sua empresa.

 #10 Inscrição Estadual ou Municipal

A inscrição estadual ou municipal depende do tipo de empresa, serviço ou comércio. Neste caso, recomendamos que peça orientação para o seu contador ou entre em contato com a prefeitura da sua cidade.

Quanto tempo para abrir minha empresa

O tempo médio para abertura de empresa é de 30 a 45 dias, mas tudo depende da atividade comercial e da sua localização.

 

Cidade Prazo médio de abertura
São Paulo 30 dias
Rio de Janeiro 45 dias
Belo Horizonte 45 dias
Curitiba 45 dias
Porto Alegre 48 dias

 

Contabilidade Consultiva

Se mesmo depois de muita pesquisa e estudo você ainda tem dúvidas ou sente insegurança para abrir sua empresa sozinho, conte com especialistas da Contabilidade FN para te auxiliar.

Por meio da contabilidade consultiva exercemos a função de elemento capaz de reduzir os custos operacionais, direcionar os investimentos e aumentar o faturamento de pequenas e médias empresas.

Conte com um escritório de contabilidade que vai além do fluxo de caixa e declaração de imposto de renda. Nosso time está preparado para auxiliar sua empresa nas decisões estratégias através de métodos e serviços integrados à contabilidade.